NotciasHome / Notcias / DEPRESSO UMA PRIMEIRA ...
Depresso Uma primeira consulta baseada em evidncias 18/05/2017

 Autores:

• Bruce Arroll, Professor de Medicina de Família e Atenção Primária à Saúde, Universidade de Auckland, Nova Zelândia.

• Weng Y Chin, Professora Assistente, Departamento de Medicina de Família e Atenção Primária, Universidade de Hong Kong.

• Christopher Dowrick, Professor de Atenção Primária à Saúde, Universidade de Liverpool, UK; Presidente do Grupo de Trabalho em Saúde Mental, Organização Mundial de Médicos de Família (WONCA).

Tradução da versão em Português:

• Kali Alves, Psicóloga, Mestra, Ministério da Saúde / Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

• Michael Schmidt Duncan, Médico de Família e Comunidade, preceptor da residência médica de MFC da SMS/Rio, Rio de Janeiro, Brasil.

• Raquel Vaz Cardoso, Médica de Família e Comunidade, preceptora da residência de MFC da SES/DF, Brasília, Brasil.

Correspondência:

Detalhes de contato de Bruce Arroll:bruce.arroll@auckland.ac.nz Private Bag 92019

Auckland 1142 New Zealand Ph 64-9-9236978

Agradecimentos:

Agradecemos aos membros do grupo WONCA Saúde Mental por seus comentários na versão anterior deste documento.

Aspectos-chave (cada aspecto corresponde a um título dos tópicos abaixo):

1. Depressão é comum na atenção primária.

2. A maioria dos pacientes com depressão apresentam sintomas somáticos.

3. Inicie a consulta incluindo saúde mental.

4. Distinguir sofrimento psíquico de depressão pode ser muito desafiador, particularmente na primeira visita.

5. Por que os médicos não fazem diagnóstico de saúde mental.

6. Quão importante é se ter um diagnóstico de depressão ou ansiedade ou algum outro, assim como o é ser escutado e compreendido?

7. Uma forma rápida para descartar a depressão é por meio de duas perguntas.

8. Uma resposta afirmativa a qualquer uma das questões torna necessário investigar mais a fundo o caso

9. Escores elevados em inquéritos de depressão não necessariamente significam que o paciente tenha depressão e provavelmente serão menores na próxima visita.

10. Considere utilizar primeiro a escuta empática e terapias não medicamentosas.

11. Devem ser prescritos antidepressivos na primeira consulta?

12. Esteja atento aos riscos de prescrever precocemente um antidepressivo.

13. Considere realizar uma ligação telefônica ao paciente entre as consultas – ela é eficaz.

14. Reavalie o paciente em uma semana ou negocie o intervalo.

Clique para obter material completo 

<< voltar s notcias

PARCEIROS

AFILIADOS