Busca Junte-se a nós

Desfechos na idade adulta associados a TDAH em meninas

Autores dos Estados Unidos conduziram um estudo caso-controle longitudinal com meninas de 6 a 18 anos com (N=140) e sem (N=122) Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDHA) verificado a partir de fontes psiquiátricas e pediátricas. No acompanhamento que durou 11 anos, 96 (69%) das meninas com TDHA e 91 (75%) das meninas de comparação foram reavaliadas (idade média=22 anos). As participantes foram avaliadas às cegas por entrevistas estruturadas de diagnóstico.

Eles descobriram que: "O risco de psicopatologias para toda a vida e para 1 ano para todas as categorias compostas foram significativamente maiores nas meninas com TDHA durante o crescimento em comparação com as meninas de controle; as taxas de risco de vida foram de 7,2 para transtornos antissociais, 6,8 para transtornos de humor, 2,1 para transtornos de ansiedade, 3,2 para transtornos de desenvolvimento, 2,7 para transtornos por vícios, e 3,5 para transtornos alimentares. Para a psicopatologia durante toda a vida, todas as seis categorias compostas permaneceram estatisticamente significativas após o controle para outras psicopatologias de linha de base. Exceto para os transtornos por vícios, os resultados significativos de 1 ano permaneceram significativos após o controle para psicopatologias de linha de base. As prevalências de 1 ano dos transtornos compostos não foram associados ao uso por toda a vida ou por 1 ano de medicamentos para o TDHA."

Os autores concluíram que: "Ao chegar à idade adulta jovem, as meninas com TDHA corriam alto risco para transtornos antissociais, por vícios, de humor, de ansiedade, e alimentares. Estes resultados prospectivos, previamente documentados em meninos com TDHA, oferecem maiores evidências da alta morbidade associada ao TDHA ao longo do ciclo de vida."

A missão agora é encontrar intervenções que reduzam estes riscos.

Para o resumo completo, clique aqui.

Am J Psychiatry 167(4):409-417, Abril de 2010 © 2010 para a American Psychiatric Association
Resultados Psiquiátricos de Meninas Adultas com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade: Acompanhamento depois de 11 anos em Estudo Caso-Controle Longitudinal. Joseph Biederman, Carter R. Petty, Michael C. Monuteaux, et al. Correspondências para Dr. Biederman: jbiederman@partners.org

Categoria: P. Psicológico, Z. Problemas Sociais. Palavras-chave: transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, TDHA, meninas, transtornos antissociais, transtornos de humor, transtornos de ansiedade, transtornos de desenvolvimento, transtornos por vícios, transtornos alimentares, estudo caso-controle, observatório de revistas.
Sinopse editada por Dr Linda French, Toledo, Ohio. Publicado em Global Family Doctor, 4 de maio de 2010
Traduzido para o Português pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, revisão técnica por Leonardo C M Savassi.